terça-feira, 24 de agosto de 2010

Bit, bit, bit...

Um tempo sem escrever, sem pensar em escrever...
E pelo escrever digito algumas palavras nesse caderno virtual.
É até interessante pensar na escrita, pois a transição tecnológica
é constante e acontece em grande escala de diferença.
Se pensarmos nas mais antigas formas de escrita registradas
veremos que eram desenhos de objetos, pessoas, animais, enfim, do
ambiente onde se vivia. Não representavam sons definidos.
A escrita fonética e linear surgiu e através dessas evoluções conhecemos a linguagem, de um modo geral, como ela é, ou era até essas últimas décadas.
Com o surgimento da escrita digital, não sei qual seria a origem, talvez o código morse, as letras e números tornaram-se pulsos.
Há uma diferença grande nessa mudança, pois não é necessário desenhar a letra, escrever a letra, mas sim saber que símbolo a representa e com isso nosso cérebro desempenha diferentes funções motoras, pensa de forma diferente...

Um comentário:

priscila lima disse...

e eu achando que era a única que de vez em quando fica sem atualizar o blog. me avisa se voltar por aqui! beijos